Notícias

Informativo Semanal de Economia Bancária (Iseb)

Considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), divulgado hoje pelo Banco Central, registrou queda de 0,73% em fevereiro, resultado pior que o esperado pelo mercado financeiro, que estimava uma redução de 0,31%. O resultado reflete os dados fracos apresentados pelo varejo ampliado (-0,8%), e o setor de serviços (-0,4%), compensados em parte pelo modesto crescimento de 0,7% da indústria. O assunto é um dos destaques do Informativo Semanal de Economia Bancária (Iseb), divulgado hoje pela FEBRABAN.

Com o resultado de fevereiro, a expectativa é que o indicador registre uma queda de 0,65% para o primeiro trimestre deste ano.

Ainda na semana, sem data definida, é possível que o Ministério do Trabalho divulgue o resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de março. De acordo com o Iseb, o consenso do mercado aponta para a geração de 85 mil vagas no mês, inferior ao resultado de fevereiro, de criação de 173,1 mil vagas.

O Informativo Semanal de Economia Bancária também destaca os acontecimentos políticos da semana, que estão no radar no mercado financeiro. Um deles é a discussão do relatório do deputado Marcelo Freitas (PSL-MG), que pede a admissibilidade da PEC da Reforma da Previdência pelos integrantes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara dos Deputados. Passada esta etapa, o relatório poderá ser votado pelos parlamentares. Após aprovação do texto, o projeto segue para discussão na Comissão Especial, onde terá 40 sessões para a discussão do mérito da matéria.

Outro foco de atenção do mercado neste início de semana serão os desdobramentos em torno a decisão do presidente Jair Bolsonaro de solicitar à Petrobras a suspensão do reajuste do óleo diesel. O episódio trouxe temores, em setores do mercado, de um eventual retorno de políticas intervencionistas, contrárias à orientação da área econômica, comprometida com uma abordagem mais liberal.

Na agenda externa, o mercado ficará atento aos dados de atividade econômica que serão divulgados nos EUA, e em especial na China, que divulgará o resultado do PIB do primeiro trimestre deste ano. De acordo com projeções da Bloomberg, o mercado financeiro espera um crescimento de 6,3% ante o mesmo trimestre do ano anterior, o que significa uma ligeira desaceleração ante a alta de 6,4%, registrada no último trimestre de 2018. O dado é bastante importante para o mercado avaliar se as políticas de estímulo econômico implantadas pelo governo chinês ao longo dos últimos meses têm surtido efeito para suavizar, ou mesmo estabilizar, a desaceleração econômica do país.

Nos EUA serão divulgados vários dados de atividade econômica, começando amanhã (16) pelo resultado da produção industrial de março, cuja expectativa do mercado é de modesto crescimento de 0,2% no mês, revertendo uma sequência de três meses de resultados fracos. Na quinta-feira (18), será conhecido o resultado do varejo também de março, para o qual o mercado espera alta de 0,7%, o que representa uma reversão do dado fraco observado em fevereiro (-0,2%).

A íntegra do Informativo Semanal de Economia Bancária pode ser acessada neste link.

Assunto
Período
>>BUSCA AVANÇADA
Diretoria de Comunicação da Febraban
Email: imprensa@febraban.org.br
Tel: 55 11 3244-9942/9831
Twitter: @febraban

Equipe:
Cleide Rodriguez - Gerente de Comunicação
Adriana Mompean - Assessora de Imprensa
Arthur Chioramital - Assessor de Imprensa
Anna Gabiatti - Assistente